8 de dezembro de 2014

É possível cultivar uma vida espiritual nas redes sociais?

Que feito produziu em minha vida pessoal aquilo que postei, compartilhei ou curti?

Hoje em dia, são poucos os que não possuem um perfil na rede social mais famosa do planeta: Facebook. Se até um tempo atrás apenas os jovens se conectavam, hoje esta realidade é diferente: pai, mãe, avô e avó também estão na "rede". A tecnologia diminuiu as distâncias. As fotografias chegam de norte a sul com apenas um clique. Nunca foi tão fácil encontrar um amigo que há muito tempo não se via. Parentes se reencontram e laços antigos de amizade foram redescobertos.

É possivel cultivar uma vida espiritual nas redes sociais

Muitos usam as redes sociais para expressar seu descontentamento com a situação social do Brasil e do mundo; outros "curtem" partilhar suas férias com os amigos. Há ainda aqueles que não se renderam ao uso da rede e preferem, por enquanto, não fazer parte dela.

Entre as muitas possibilidades de comunicação que o Facebook oferece, uma delas é a evangelização. Grandes portais católicos fazem uso da rede para levar a Palavra de Deus mais longe e evangelizar! Nós da Canção Nova acreditamos que todos os meios de comunicação são canais para a graça de Deus chegar onde não podemos ir pessoalmente! Estamos no mundo digital com uma missão espiritual concreta e real!

Impossível ficar passivo a um mundo onde os católicos estão conectados. Mas até que ponto a evangelização nas redes socais influi na vida espiritual de maneira concreta?

Com certa frequência compartilhamos frases e imagens religiosas. Curtimos postagens com belas mensagens e postamos versículos bíblicos edificantes. Mas em meio a tudo isso uma pergunta é importante: Que feito produziu em minha vida pessoal o que postei, compartilhei ou curti?

No uso das redes sociais, corremos um sério risco de criarmos uma fé virtual desconectada da realidade. E quando isso acontece, passamos a viver uma fé sem elementos reais, algo apenas mágico que nos faz bem por alguns segundos e nada modifica em nossa vida. A fé virtual cria uma dependência de reproduzir conteúdos religiosos apenas para satisfazer uma carência espiritual que estamos vivendo. Causa uma sensação de bem-estar espiritual momentânea, mas não deixa nenhuma raiz na vida e no coração.

Dos milhões de versículos bíblicos, imagens de santos e frases espirituais que encontram-se "rolando" na rede, quantas mudaram algo concretamente na sua vida? Quais você colocou em prática? Qual gesto concreto você trouxe e aplicou na vida real junto aos seus irmãos e irmãs?

Se por um lado a rede social nos aproxima uns dos outros, ela pode também nos tornar dependente de uma prática espiritual sem frutos concretos na vida real. Apenas curtir, compartilhar e postar sem ligação real com a vida é criarmos para nós uma fé off-line.

Vale compartilhar aquilo que você vive e pratica. Só não vale criar um personagem religioso que apenas sustenta o mundo fictício de uma fé descompromissada com a vida.

Padre Flávio Sobreiro

Padre Flávio Sobreiro Bacharel em Filosofia pela PUCCAMP. Teólogo pela Faculdade Católica de Pouso Alegre - MG. Vigário Paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Carmo (Cambuí-MG). Padre da Arquidiocese de Pouso Alegre - MG. Página pessoal: http://www.padreflaviosobreiro.com Facebook: http://www.facebook.com/flaviosobreiro 


Fonte: http://formacao.cancaonova.com/atualidade/tecnologia/e-possivel-cultivar-uma-vida-espiritual-nas-redes-sociais/

Postar um comentário