19 de janeiro de 2018

Como cristãos por que e como devemos fazer o sinal da Cruz?

A importância do sinal da Cruz para os fiéis

O que significa, para o cristão, fazer o sinal da Cruz?  O apóstolo Paulo, quando termina a sua segunda carta aos Coríntios (13,13), escreve: "Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos vocês".

Temos aqui expressa a fé na Santíssima Trindade. Nela proclamamos que "Deus Pai nos amou a tal ponto que entregou seu Filho Único, para que todo  aquele que n'Ele acredita não morra, mas tenha a vida eterna" (João 3,16). E essa vida eterna, que Cristo conquistou para nós com sua morte e ressurreição, a nós é comunicada por meio do Dom do Espírito Santo.

Como cristãos por que e como devemos fazer o sinal da cruz?

Foto Ilustrativa: Wesley Almeida/cancaonova.com

Qual é o significado da Santa Cruz?

No sinal da Cruz, com um gesto muito simples, e com poucas palavras, expressamos tudo isto: as palavras "em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo" (Mateus 28,19), lembram a fórmula do Batismo que recebemos; e o sinal da Cruz aponta para aquele "maior ato de amor de toda a história da humanidade", que foi a morte de Jesus. São Paulo, escrevendo aos Filipenses, disse que, devido a esse supremo ato de amor, "Deus exaltou grandemente o Seu Filho, Jesus Cristo, e lhe deu o Nome que está acima de qualquer outro nome para que, ao nome de Jesus, se dobre todo joelho, no céu, na terra e sob a terra; e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai" (2,9-11).

Mas, a proclamação dessa fé só é possível, graças do dom do Espírito Santo, porque "ninguém poderá dizer 'Jesus é o Senhor!', a não ser sob a ação do Espírito Santo" (1 Coríntios 12,3).

Gesto de fé

Limitei-me a citar poucos versículos do Novo Testamento que apontam para essa nossa fé. Porém, todas as mensagens de Jesus e dos apóstolos, expressam essa fé. E, a Igreja, confessa continuamente essa fé. No simples gesto do sinal da Cruz, acompanhado pelas palavras "Em nome do Pai, etc.", nós manifestamos e reforçamos essa mesma fé. Trata-se da fé específica dos cristãos.

Há pessoas de outras religiões que, também, acreditam em Deus: por exemplo os Judeus, os Islâmicos, ou os Espíritas. O que nos diferencia deles, é o fato de, não simplesmente acreditar em Deus, mas especificamente que Deus enviou Seu Filho, para nos salvar através do mistério da Sua morte e ressurreição; e essa salvação nos é comunicada por meio do Espírito Santo. Por isso, o Catecismo da Igreja Católica, escreve que "o sinal da Cruz, assinala a marca de Cristo, naquele que vai pertencer-lhe e significa a graça da redenção que Cristo nos proporcionou por sua Cruz" (nº 1235).

A primeira pessoa a fazer o sinal da Cruz foi o próprio Jesus, que estendeu Seus braços na cruz. E Seus braços estendidos entre o céu e a terra, traçaram o sinal indelével da Aliança.


Nos primeiros séculos, era costume fazer o sinal da Cruz sobre a testa. Pouco a pouco, o costume se transformou no que conhecemos hoje: fazer uma grande cruz sobre nós mesmos, da testa ao peito e do ombro esquerdo ao direito.  À direita nos recorda a alegria dos que foram salvos, dos que fazem a vontade de Deus, já que o Filho colocará as ovelhas fiéis à Sua direita (Mateus 25, 33).

O que a teologia explica do sinal da Cruz?

Essa forma de fazer o sinal da Cruz, também, tem um significado teológico profundo. O sinal da Cruz começa com a mão direita da cabeça até o peito, aceitando que nosso Senhor Jesus Cristo desceu do alto (isto é, do Pai) à terra, pela sua santa Encarnação.

O sinal da Cruz continua partindo do lado esquerdo, onde está o coração; lugar no qual se guarda com amor o mistério pascal de Jesus (sua dolorosa Paixão e Morte), depois, dirigindo-se ao lado direito, recordando que Jesus está sentado à direita do Pai, pela sua gloriosa Ascensão. Ou seja, a Cruz termina na glória celestial.

Quando recordamos que na Cruz Jesus nos amou até o extremo, se nosso pequeno gesto do sinal da Cruz é consciente, estaremos continuamente reorientando a nossa vida na boa direção, pois, carregar a Cruz é o que Jesus pede para segui-lo.

Todo gesto simbólico, pode nos ajudar a entrar em comunhão com aquilo que o gesto significa, e isso é o mais importante.

Postar um comentário