7 de fevereiro de 2008

QUARESMA, TEMPO DE CONVERSÃO!

Quaresma significa os 40 dias que antecedem a páscoa, momento de voltarmos o nosso coração para presença do Senhor, meditando as Suas dores e as Suas feridas. Tempo próprio para penitência, jejum e muita oração. São quarenta dias em que precisamos viver profundamente com Cristo Jesus.

         A quaresma é um sacramento do amor de Deus para conosco, é o momento privilegiado em que Deus vem nos visitar. É tempo da salvação, é o agora de Deus que não podemos deixar passar em silêncio sem nada fazer.  Não poderemos viver a alegria da páscoa se não passarmos esse tempo de quaresma com profunda e intensa vontade de nos converter. E para nos converter é preciso romper com o que há de velho em nós, permitindo que o novo renasça com Jesus em Sua ressurreição. Para isso se cumprir em nossas vidas, o novo de Deus, é preciso seguir as pegadas do nosso Senhor, porque assim seremos capazes de enfrentarmos os rompimentos que é preciso se viver para que o novo nasça em nós, porque não existe vida nova, se não houver a morte para o homem velho. E essa morte requer sempre em deixarmos o pecado e até o que julgamos ser o correto, para abraçarmos a vontade de Deus.

Precisamos dizer como o próprio Jesus no Getsêmani: "Meu Pai, se é possível, afasta de mim este cálice! Todavia não se faça o que eu quero, mas sim o que tu queres" (Mt 26,39). Quaresma é tempo de voltarmos para a vontade de Jesus, e voltarmos para a vontade do senhor é crer no evangelho, como norma de vida, como caminho e, especialmente como espelho de todas as nossas ações.

         Precisamos não só de uma mudança interior, mas também de mudanças exteriores, que nos leve a atitudes concretas, tais como, a oração - orar com ação - ou seja, colocando em prática a voz do Senhor. O jejum, buscando mortificar a nossa carne, não só deixando de comer, mas principalmente dando de comer aos famintos. A penitência, abrindo mão de algo que gostamos muito, por amor a Deus.

Esse é o tempo próprio para o sacrifício, para nos aproximarmos mais de Deus, e deixar que o nosso coração experimente verdadeiramente uma profunda transformação, uma mudança sincera de vida. Não deixe que esse tempo passe em sua vida, vivendo a quaresma de qualquer forma, mas busque voltar o seu olhar para o Cristo crucificado, que deu a vida por você, por que te ama. Seja capaz também de dar a sua a Ele. Assim, poderemos sentir todos os Seus sofrimentos, as Suas dores, mas também uma sincera e verdadeira alegria de quem passa pela morte, mas depois renasce para uma vida que é eterna.

Que Nossa Senhora a Mãe da luz vida, nos ensine a não fugirmos da dor, da mortificação, do sacrifício, mas nos mostre que é preciso estar aos pés da cruz, chorar como ela chorou, mas permanecer em pé, na certeza de que é à vontade de Deus que se cumpre em nós, assim como se cumpriu na vida de Jesus.

Gracyella Virgínia do Amaral -

Consagrada Luz da Vida

Postar um comentário