8 de junho de 2016

A frustração da espera de um grande amor

Ter alguém ao lado para partilhar a vida, dar risada de bobeiras, dividir dores, frustrações, fazer planos e realizar sonhos é o desejo de muitas pessoas, e isso tende a começar cedo. As meninas, principalmente, entram em contato com as fantasias dos contos infantis e inserem o romance em seu projeto de vida, sem se esquecerem do toque especial do grande encontro com o príncipe encantado.

frustracao-da-espera-da-alma-gemeaFoto: Wesley Almeida/cancaonova.com

A demora da chegada

Na verdade, esses desejos são legítimos e traduzem o profundo desejo humano de ser e estar com o outro, de sentir-se amado, acolhido em seus fracassos e acompanhado por alguém que seja testemunha de uma vida que anseia ser vivida a dois.

Entretanto, o encontro com o tão desejado  "grande amor" pode não ocorrer  no tempo esperado. A demora pode prolongar-se por meses e até anos, gerando sentimentos de angústia, tristeza e desesperança. Alguns, inclusive, deprimem-se, por sentirem que suas vidas perdem o sentido pela ausência de alguém com quem partilhar os dias, os quais parecem mais cinzas pelo peso da solidão.

É aí que se encontra uma questão extremamente importante: onde está localizada essa dor? Qual o motivo real da tristeza e solidão sentidas? E se o "grande amor" não chegar? Onde está realmente fundamentada a nossa realização e felicidade?


São questões um pouco difíceis de responder, pois envolvem certa dose de coragem e capacidade para lidar com a próprias fragilidades, incapacidades e algumas posturas infantis que carregamos sem perceber. Mas vamos lá! Mexer nas feridas pode ser bem doloroso, mas garanto que o processo trará excelentes resultados!

Antes de mais nada, sugiro que faça uma análise de como estão todas as dimensões da sua vida, incluindo o cuidado com a saúde, com os relacionamentos familiares, vivência com amigos e colegas de trabalho ou faculdade. E sua atenção para com a vida espiritual, como anda? Você tem lido coisas boas, alimentado bem seu corpo, sua mente e seu espírito?

Como se sentir feliz

Quando não focamos apenas na dimensão afetiva e amorosa, descobrimos que existem inúmeras maneiras de nos sentirmos plenos e felizes, em paz. Se permitirmos deixar cair alguns véus de idealismos e fantasias, daremo-nos conta de que cada ser humano é completo, tem a capacidade de ser feliz e plantar sementes de realização em todos os terrenos por onde transitar.

Temos tendência a projetar no futuro a realização de todos os sonhos e guardar um lugar seguro onde tudo está perfeito e realizado. Essa postura nos impede de enxergar encantos no presente e descobrir que aquele plano que queremos realizar começa hoje, agora. É lindo quando fazemos o exercício de reconhecer as conquistas que já tivemos e identificamos as vitórias que compõem a nossa história. Mas é claro que só alcançaremos nossos objetivos se soubermos aonde queremos chegar.

Projeto de vida para uma realização pessoal

Para isso, algo fundamental deve ser trabalhado constantemente: o seu projeto de vida. Que ser humano é você e quais são os seus planos profissionais, pessoais, espirituais e acadêmicos? Por onde deseja viajar? Que livros quer ler? Que tipo de conhecimentos quer adquirir? Que posturas deseja ter diante das adversidades e conquistas do caminho? Que legado quer deixar para o mundo? Se puder fazer uma lista dos desejos que possui para as outras dimensões da sua vida, poderá enxergar de forma mais palpável que existem inúmeros motivos para estar vivo.

Uma via interessante de realização pessoal é aprender a ser uma ótima companhia para si mesmo e perguntar-se: gosto de estar comigo e descobrir as maravilhas que existem em mim? Indo além: eu sou o amigo que gostaria de ter? Sou para o outro o que gostaria de receber? Se depois de uma reflexão sincera, a resposta "não" aparecer para uma ou mais dessas questões, sugiro que a aventura de amar-se seja uma prioridade. Na relação humana, só podemos doar o que possuímos, assim, se no nosso projeto de vida o relacionamento amoroso está incluso, aprenda inúmeras formas de amar de verdade, a começar por você e por quem está na sua vida hoje.

Revisão do passado

Treine possibilidades de surpreender-se com quem você é, visite seu passado, reconcilie-se com si mesmo, perdoe-se, comece uma linda história de amor com o ser humano incrível que reside aí, no corpo que você é. Aproxime-se também dos amigos e familiares, exercite o perdão e o convívio pacífico com aqueles que lhe são caros. Esse processo pode exigir uma dose de esforço, persistência, paciência e criatividade; mas essas são características de um bom namorado, uma boa esposa, um companheiro para a vida. Então, por que não começar agora a desenvolver e aperfeiçoar essas características, mesmo sem aquele "amorzinho" por perto?

O primeiro beneficiado será você, certamente! Poderá descobrir que a espera pela sonhada "alma gêmea" também é um tempo muito frutífero, cheio de novidades, aprendizados e a possibilidade de ser alguém completo e feliz no presente, que irá transbordar amor quando o outro chegar.



Milena Carbonari

Milena Carbonari Krachevski é Psicóloga, Pós-Graduanda em Educação e Terapia Sexual, missionária dos Jovens Sarados e membro do Apostolado da Teologia do Corpo Brasil. Contato: psicologa.milenack@gmail.com

Postar um comentário