19 de maio de 2014

Coordenadora da Ecafo faz analogia ao livro ''O Pequeno Príncipe'' para mostrar a importância da formação

Qual a relação entre o livro 'O Pequeno Príncipe' e a Escola de Capacitação Antonio Frederico Ozanam (Ecafo)? A coordenadora nacional da 'escola', consócia Vera Santos, explica neste artigo divulgado hoje pelo site SSVPBRASIL. O texto deve ser refletido pelos vicentinos e utilizado como sugestão de Leitura Espiritual durante as reuniões da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP). 

"Foi o tempo que perdeste com tua rosa que a fez tão importante" (Saint- Exupéry)
Muitos devem estar questionando: o que a frase de Exupéry tem a ver com a formação? O que tem a ver com a ECAFO? O que tem a ver com a SSVP? Pois bem, quando Exupéry escreveu esta frase na história do Pequeno Príncipe (um livro que no entender de muitos foi escrito para crianças, devido sua simplicidade), acredito que o autor queria mostrar que só conquistamos alguém ou algo quando nos doamos por inteiro, quando nos colocamos a serviço do outro no amor e na lealdade.
Palavras simples, linguagem simples e figuras simples, mas muita gente leu, releu e não entendeu. Não entendeu a mensagem de amor, a mensagem da verdadeira amizade, da pureza e da sabedoria que só existem naqueles que conseguem ver com o coração, com a alma e com o espírito, naqueles que conseguem ver além das aparências.
Assim é a SSVP, muitos estão inseridos dentro dela, mas ainda não entenderam que seu carisma e sua espiritualidade são reflexos da simplicidade de Jesus Cristo. Assim, os Módulos de formação da ECAFO são simples, com linguagem simples, de fácil reflexão. Mas por detrás da simplicidade das palavras existe uma profunda e incomensurável sabedoria que só os vocacionados ao carisma vicentino entendem. Em cada Módulo existe uma escola onde se aprende a amar profundamente a Deus na pessoa do Pobre sofredor, em que se aprende que o valor da vida consiste em "doar a vida pelo irmão"; em que se aprende o jeito simples de servir Jesus Cristo na pessoa do Pobre. Assim como a rosa do Pequeno Príncipe, os Módulos são simples e belos, cheios de vida e de entusiasmo, prontos para produzirem frutos. Mas para que produzam frutos é preciso estudá-los, entendê-los e analisá-los. É preciso ir mais além, buscar um conhecimento maior por meio das fontes que eles apresentam. É preciso aplicá-los, torná-los conhecidos de todos. Não podemos fazer como o "servo mau" e enterrá-los em uma gaveta, mas sim como o "servo bom e fiel", e fazê-los produzirem frutos "cem por um" para que a formação na SSVP seja completa.
Os "ecafeiros" ou formadores da ECAFO precisam saber com autoridade todos os conteúdos dos módulos. E, quando estiverem dando formação, é preciso que saibam o que estão falando, é preciso que acreditem no que estão falando, é preciso ter zelo e sentimento de pertença sobre o assunto em pauta. O entusiasmo, a alegria, a motivação devem ser incorporados no coração dos formadores, devem ser visíveis em suas palavras, atos e testemunhos. Outro fator importante para quando estivermos em ação a serviço da ECAFO: ser humilde e compassivo; ter um coração amoroso e aberto às luzes do Espírito Santo para que a autoridade de Jesus Cristo, de São Vicente de Paulo e do Beato Frederico Ozanam estejam impregnados no espírito, no olhar e no falar.
Vale a pena perdermos tempo com duas coisas que são essenciais para o nosso aprendizado e dos que estão recebendo a formação: estudar muito para adquirir o conhecimento acreditando na Providência Divina e aplicar esse conhecimento na certeza que toda a formação dos confrades e consócias está voltada para que possam propiciar aos Pobres uma vida digna, justa e feliz. Enquanto formadores, precisamos cuidar primeiramente de nossa formação, precisamos cuidar bem da rosa que existe dentro de cada um de nós.
Concluo parafraseando o Pequeno Príncipe: é o tempo que perdemos com a SSVP e com os Pobres assistidos que os fazem tão importantes em sua vida.
Vera Lucia dos Santos e Santos
Coordenadora nacional da ECAFO do CNB.

Postar um comentário