27 de fevereiro de 2007

A caixa de beijos

Certa vez, no mês de dezembro, um homem castigou sua filhinha de quatro anos por desperdiçar um rolo de papel de presente dourado. A situação finaceira da família não era muito boa razão pela qual o homem ficou furioso ao ver a menina envolvendo uma caixa com aquele papel tão caro e, depois, colocá-la debaixo da àrvore de Natal.

Apesar de tudo, na manhã seguinte, a menininha levou o presente ao pai e carinhosamente disse:

- Isso é pra você, paizinho! Espero que goste.

Ele ficou envergonhado pela sua furiosa reação no dia anterior, mas ao abri a caixinha e encontra-lá vazia, voltou a explodir:

Você não sabe que quando se dá um presente a alguém, coloca-se alguma coisa na caixa?!

A garotinha olhou para cima com lágrimas nos olhos e disse:

- Ah, paizinho, não está vazia, não. Eu joguei muitos beijinhos aí dentro e todos pra você papai!

O pai quase morreu de vergonha. Abraçou a filha e suplicou que ela o perdoasse.

Dizem que o homem guardou a caixa dourada ao lado de sua cama por muitos anos e, sempre que sentia triste, chateado, deprimido, tomava da caixa um beijinho imaginário e recordava o amor que sua filha havia depositado ali.

Preste sempre atenção: Pode ser que estejamos recebendo uma caixa de amor, beijos e carinho de nossos pais, filhos, irmãos, amigos . . . Ninguém pode receber presente melhor que esse.


Sempre Deixe Seu Recado!!!

Postar um comentário