24 de junho de 2013

Imagem de Destaque À espera de um namorado

Imagem de Destaque

Vale a pena esperar em Deus!

O sonho de encontrar um namorado com o qual casaria sempre fez parte de minha vida desde a infância.


Sou a sexta filha de uma família de nove filhos, dos quais sete são mulheres. Assim, cresci vendo minhas irmãs se arrumarem à espera dos namorados que as visitavam nos fins de semana.

Acompanhava o tempo de namoro, noivado e preparação do casamento de uma, depois de outra... E assim, o ritual de preparação e espera do amor sempre fez parte do meu cotidiano familiar. Neste clima de sonhos e realidades, no qual os valores da família cristã tem seu lugar privilegiado, fui crescendo e também trilhando o caminho de espera do meu "príncipe encantado".

Como trazia no coração o desejo de casar, sempre acreditei que, certamente, existia alguém criado por Deus para ser meu esposo. O desafio era somente encontrá-lo. E que desafio!


Recordo-me que, quando cresci e viajava para lugares distantes, ficava imaginando: "Será que ele está por aqui?". Conhecendo a cultura e o povo do lugar onde estava, pensava como ele seria se vivesse inserido naquele contexto. Desejava encontrá-lo, conhecer suas histórias, saber dos seus sonhos e partilhar com ele o "meu mundo". Contar-lhe meus segredos, falar dos meus gostos, segurar sua mão e poder caminhar com a certeza de que já não estava sozinha no universo. O tempo foi passando e a espera foi se tornando cada vez mais madura e exigente.

Como missionária na Comunidade Canção Nova, a vida proporcionou-me várias mudanças de lugar, permitindo-me conhecer muitos rapazes interessantes. Vivi alguns relacionamentos, muitas amizades, mas nada correspondia à minha expectativa de cumplicidade. Até que fui enviada para a missão de Portugal e lá, finalmente, conheci aquele que Deus havia designado para ser meu esposo.

Foi admiração recíproca à primeira vista. Até hoje não sei dizer com palavras o que senti, mas uma coisa é certa: percebi nele algo diferente que eu jamais havia encontrado em nenhum rapaz até então. Tornamo-nos grandes amigos, depois namorados, noivos e, finalmente, chegou o tão sonhado casamento.

Hoje, sou uma esposa feliz e posso testemunhar que valeu (e vale!) a pena esperar em Deus a pessoa com a qual Ele a unirá um dia pelo sacramento do matrimônio.

Se você está vivendo, como eu vivi, o "tempo de espera", tenho uma boa notícia: você não está sozinho! Existem ainda muitos rapazes e moças que querem levar a sério o projeto de Deus e construir uma família baseada nos valores cristãos. Elas estão esperando a pessoa certa assim como você. Tenha paciência e persevere. Deus vai surpreendê-lo qualquer dia desses.

Eu sei que não é fácil esperar, mas há muitas coisas boas a serem feitas neste tempo. Baseada na minha própria experiência, eu o aconselho a buscar, em primeiro lugar, a cura interior. Rezar, ler livros, ouvir pregações e participar de encontros relacionados ao tema é colaborar com Deus no processo de restauração que todos nós precisamos viver para sermos plenos. O namoro é o primeiro passo que o levará à doação total de si mesmo a outra pessoa, e estar com o coração curado e aberto para isso já é uma grande vitória que você pode conquistar pela cura interior.

Depois, não se esqueça de viver. Sua vida não pode parar na espera. Seja agradável, descomplicado, alegre, disponível e esteja aberto a novas amizades. Tenha interesse pelas pessoas, ouse sair de si mesmo e ir ao encontro de quem precisa. Desarme seu coração de todo preconceito. Isso não ajuda ninguém a ser feliz. Leia bons livros, mantenha contato com a natureza, vá ao cinema, ao shopping, à praia, e, na medida do possível, faça o que realmente você gosta.

Procure viver seus dias com leveza e gratidão. A vida é bela! E mesmo em meio aos desafios, também oferece diversas oportunidades para celebrar. Procure aproveitá-las.

Outra dica também importante é cuidar do seu visual: arrumar o cabelo, combinar a roupa com o ambiente e a idade, e para as meninas uma maquiagem sempre ajuda a realçar a beleza que já existe em você. Mas atenção! Os exageros não combinam com nada. Não é verdade que dá gosto contemplar uma pessoa que se ama e se cuida com harmonia e discernimento? Seja você esta pessoa e o mundo será mais bonito com sua presença.

Levante a cabeça, respire fundo e entregue seu coração a Deus. Não deixe que a angústia, a tristeza e a solidão façam morada nele.

Esperar pode ser, hoje, a pedagogia que Deus está usando para formá-lo no homem (ou na mulher) segundo o coração d'Ele.

Acredito que nada acontece por acaso em nossa vida, nem as provas pelas quais passamos. Enfim, não desista do seu sonho de construir uma família nos desígnios de Deus. Ele é fiel e não é indiferente aos anseios do seu coração. Persevere! Ele já está ajudando você.

Estou unida a você. Vou sonhar e rezar junto com você.

Foto

Dijanira Silva
dijanira@geracaophn.com

Postar um comentário