19 de fevereiro de 2010

É hora de decisão

Imagem de Destaque

Os Mandamentos do Senhor são caminhos de liberdade

"Ouve, ó Israel! O Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças. Os mandamentos que hoje te dou serão gravados no teu coração. Tu os inculcarás a teus filhos, e deles falarás, seja sentado em tua casa, seja andando pelo caminho, ao te deitares e ao te levantares. Atá-los-ás à tua mão como sinal, e os levarás como uma faixa frontal diante dos teus olhos. Tu os escreverás nos umbrais e nas portas de tua casa" (Deut 6, 4-9).

Quando você visita um judeu ortodoxo, as portas de sua casa estão marcadas com os mandamentos. Nós, hoje, precisamos marcar as nossas portas com o sinal da salvação. Vamos consagrar o nosso lar ao Senhor, pois não permitiremos que o inimigo entre em nossos lares.

O Primeiro Mandamento é: "Amarás o Senhor teu Deus com toda a tua força e com toda a tua alma". Mas para que os Mandamentos do Senhor tenham efeito na nossa vida, nós precisamos ouvir a voz e a vontade d'Ele. É necessário ouvirmos, pois a Palavra de Deus é luz para nossos passos, é libertação. E quem quer ser liberto precisa ouvir a vontade de Deus. E quem ouve a Palavra de Deus é semelhante a um homem sábio. Quando entramos em uma livraria, vemos que as prateleiras estão lotadas de livros de "autoajuda" - todos estão procurando ajuda - mas, na verdade, eles estão procurando sabedoria.

E o homem sábio é aquele que firma a sua casa no Senhor. A Palavra de Deus realiza a sua eficácia porque a ouvimos. Você só será feliz se você praticá-la [a Palavra de Deus]. Ouvindo-a precisamos ter a intenção de praticá-la.

Existe uma passagem biblíca que diz que um pai tinha dois filhos. Ele chamou o primeiro e disse: "Filho vai trabalhar na vinha". E o filho respondeu dizendo que "sim", mas não foi. O pai chamou o segundo, mas esse respondeu que "não", mas no final acabou indo. Qual deles obedeceu ao genitor? O segundo, porque fazer a vontade do Pai, muitas vezes, não implica fazê-la com a boca, mas obedecê-la com o coração.

Em Mateus 19, 16-22, vemos que a primeira coisa que temos de reconhecer é que Deus é bom, que Deus é amor. A única razão que justifica estarmos aqui é porque o Senhor é bom. E por Ele ser bom e nos amar demais, Ele nos trouxe até aqui para nos agraciar. Para retirar de nós toda a tristeza, todo o lixo que o mundo foi depositando ao longo dos anos.

Jesus abre a porta para você. Se quiser ter vida, abra a porta do seu coração. Eu vim buscar a vida verdadeira e ela não se finda depois das festas. Vida nova começa, hoje, com a sua decisão.

Você que perdeu o sentido da vida, que sente uma tristeza profunda, hoje Deus abriu para você uma porta.

Os Mandamentos do Senhor são caminhos de vida e liberdade. Quando nos afastamos desses caminho perecemos. É por isso o Senhor o trouxe à Canção Nova: nestes dias Ele quer se revelar a você. Mas para que você tenha essa experiência com o Senhor é necessário se prostrar, deixar cair por terra os apegos, deixar que Ele conduza a sua vida.

Conversão é se agarrar ao Reino de Deus, é decisão. E decidir-se é deixar tudo por causa de Jesus. "Tenho emprego, casa, marido (mulher), mas eles não podem ser maiores que o meu Deus". O jovem rico encontrou o maior tesouro e Jesus só pediu que ele desprezasse tudo por causa d'Ele. E a Palavra diz que o jovem foi embora triste. E tudo porque ele não foi capaz de deixar tudo por causa do Senhor.

Uma vez perguntaram para Jesus o que era necessário para entrar no Reino de Deus e Ele disse que era necessário sermos como criancinhas, porque elas são desapegadas. O que nos salva é abandonar tudo como uma criança. Hoje estamos recomeçando a nossa vida. E vou dizer um segredo: você está começando a sua nova vida muito bem, porque você está entregando as rédeas da sua vida nas mãos de Deus.

Santo Agostinho, no início da sua conversão, não conseguia dar passos, porque para tudo ele dizia: "Vou fazer amanhã". E quando ele se deu conta de que era necessário não deixar para amanhã, mas sim fazer naquele exato momento, ele viu que era possível caminhar.

Até quando vamos dizer "Amanhã, amanhã..."? Por que não agora? Muitas vezes você está pegando fôlego para pular no fosso. Eu tenho uma notícia maravilhosa: nós vamos pular para o outro lado juntos!

Foto Márcio Mendes
marciomendes@cancaonova.com
Postar um comentário